Informações Técnicas

Desde 2010 as empresas estão obrigadas a apresentarem suas demonstrações contábeis segundo as normas estabelecidas pelo IFRS.

No princípio houve um entendimento de que essas normas seriam aplicáveis exclusivamente às empresas de capital aberto, às sociedades anônimas e limitadas de grande porte, às de atividade regulamentada, etc.. As pequenas e médias empresas estariam dispensadas dessa obrigatoriedade.

Claro que, em se tratando de prestação de informações, as demonstrações contábeis das sociedades, independente ao seu porte, ramo de atividade ou complexidade dos usuários dessas informações, devem ser preparadas de modo uniforme e consistente igualmente às das demais empresas. Se isso não seja atendido não há forma adequada para fazermos análises de valor sobre a empresa. Ela ficará alijada em concorrências, caso suas demonstrações contábeis não estejam convenientemente elaboradas e apresentadas, bem como acompanhadas do Relatório de auditores independente.

Caso contrário haveria uma diversidade de modelos de informação que comprometeria a credibilidade nas mesmas para avaliação da situação econômica, financeira e patrimonial da Entidade da qual seus usuários (sócios, fornecedores, financiadores, empregados, etc.) tivessem interesse.

A Contabilidade é, sem qualquer possibilidade de dúvida, o melhor sistema de informações gerenciais que qualquer administrador, gestor ou empreendedor pode ter. O nível de informações, detalhes, possibilidades de projeção criteriosa, histórico, dentre inúmeras outras, somente pode ser obtido com o uso de um sistema de contabilidade desenvolvido dentro das chamadas Boas Práticas Gestoriais.

Neste espaço serão divulgadas as informações sobre materiais técnicos que podem ser de interesse e uso de empresários, contadores, auditores, estudantes, etc.

Caso você esteja buscando alguma informação técnica, e não a encontrar, escreva solicitando que prontamente será atendido.

Uma informação inicial aos auditores independentes:

Foi feita a tradução do Guia de Utilização das Normas de Auditoria em Auditorias de Entidades de Pequeno e Médio Portes, do IFAC (International Federation of Accountants), contendo os esclarecimentos e orientações necessárias para os trabalhos de auditoria nas empresas de pequeno e médio portes.

Nota de isenção de responsabilidade

Este Guia foi elaborado para auxiliar auditores independentes na implementação das Normas Brasileiras de Auditoria (NBC TAs no Brasil) na auditoria de entidades de pequeno e médio portes, e não tem a finalidade de substituir as próprias NBC TAs. Além disso, o auditor deve utilizar o Guia levando em consideração seu julgamento profissional e os fatos e as circunstâncias envolvidas em cada auditoria específica. A IFAC (e, por conseguinte, o CFC e o IBRACON) abstém-se de qualquer responsabilidade ou obrigação que possa ocorrer, direta ou indiretamente, em consequência do uso e da aplicação do Guia.

Os Guias de Utilização das Normas de Auditoria de Entidades de Pequeno e Médio Portes estão disponíveis abaixo. Basta clicar para que sejam abertos no próprio navegador.

Volume 1 – Conceitos Básicos

Volume 2 – Orientações Práticas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.