Entenda Por Quê a Avaliação de Desempenho dos Colaboradores é Importante para a Sobrevivência da sua Empresa

http://siqueiraeassociados.net.br/blog/?p=113

business-740074_1920

O dia a dia de uma empresa nem sempre é muito fácil e uma das questões centrais que um CEO deve cuidar é manter o negócio em constante crescimento e a saúde financeira da empresa em dia.

Para saber se o negócio está evoluindo conforme o planejamento é preciso medir.  A ferramenta “Avaliação de Desempenho” é um dos principais instrumentos para analisar se os funcionários estão atuando no padrão desejado  no cumprimento das metas da empresa. Profissionais com baixo desempenho representam riscos para o negócio, pois levarão mais tempo para realizar as tarefas aumentando os custos finais.

Vamos ver os principais passos para identificarmos como anda o desempenho de nossas equipes:

IDENTIFICANDO OS PROBLEMAS

Empresas onde seus colaboradores atrasam constantemente os prazos, remarcam reuniões, realizam viagens desnecessárias e sempre trabalham como se tudo fosse para ontem, possuem sérios riscos de estarem tendo não só um baixo desempenho, como também criando um desgaste emocional e tornando o ambiente profissional estressante .

Por outro lado, empresas que geralmente atendem os prazos de envios de relatórios, sempre cumprem com suas tarefas e funcionam dentro de uma rotina previsível, são garantia de produtividade e alto desempenho?
Também não!

Entenda que se o seu negócio não está em constante crescimento e você já se “conformou” com a fatia do mercado que detém, isso significa que suas receitas estão “congeladas” e a equipe provavelmente já não está sendo proativa.

Se você já identificou o problema e chegou à conclusão que o baixo desempenho está refletindo no resultado (e os números não mentem), é hora de encontrar uma solução.

Porém, na maior parte das vezes, queremos encontrar um culpado por algo estar dando errado. Será que a culpa é da secretária que navega no Facebook no meio do expediente? Será que o problema no desempenho é porque aquele colaborador do financeiro faz constantes pausas para o cafezinho?

Quando passamos por momentos difíceis, essa é a postura mais natural: encontrar a “ovelha negra” que está trazendo desajustes para a organização.

E quase nunca, o colaborador é o responsável pela forma como se comporta dentro do ambiente de trabalho. O problema na grande maioria das vezes vem de cima.

Uma boa forma de solucionar esse problema é através do apoio de uma consultoria que vai avaliar o contexto da sua organização de maneira neutra e sistêmica. Lembre-se,  temos nossos “pontos cegos” e o olho não consegue ver a si mesmo.  Essa análise isenta poderá trazer conclusões importantes que podem passar despercebidas sobre o baixo desempenho da equipe e alinhar junto ao R.H. políticas e dinâmicas para criar um ambiente de trabalho cooperativo e focado nas metas estipuladas no planejamento estratégico.

DEFININDO METAS E REFORÇANDO A CULTURA EMPRESARIAL

O grande responsável pelo baixo desempenho dos colaboradores é a falta de assertividade por parte dos líderes e gestores em transmitirem as metas e objetivos da organização.

Nenhum profissional quer ser apenas uma “engrenagem” que vai manter tudo funcionando.

Lidar com o capital humano requer engajamento e motivação. Um profissional que sabe onde pode chegar com o crescimento da empresa, e compreende quais são os objetivos que precisam ser alcançados, possui um desempenho e produtividade muito maior. E isso só se consegue com uma boa comunicação e transparência.

Portanto, se suas metas não estão bem definidas, se não existe treinamentos e constantes estímulos para a realização das tarefas, é provável que o espírito do baixo desempenho já se alastrou entre os seus colaboradores.

Utilize um quadro com metas e deixe fácil para que todos possam visualizar. E deixe bem claro o que cada um ganha com o crescimento do negócio. Afinal, para muitas pessoas não tem sentido se esforçar mais, para ficar no mesmo lugar e obter o mesmo salário no fim do mês.

Se a empresa cresce, o funcionário tem que crescer junto. E isso precisa ser praticado no dia a dia e não apenas constar na missão e valores da empresa.

AUMENTANDO O DESEMPENHO DOS COLABORADORES

Interprete o aumento do desempenho como uma “ortopedia organizacional”. É algo que vai doer no início, mas que possui correção e essa correção trará bons frutos.

Mas, ela tem um preço. e acreditamos que vale a pena pagar cada centavo.

Para a maioria dos funcionários, saber que trabalham em uma ambiente agradável e com pessoas determinadas, chega a ser mais compensador que um aumento salarial. Portanto, aqui vão algumas dicas para elevar a produtividade e o foco da sua equipe:

  1. Além de um salário fixo, ofereça bonificações por resultados. Afinal, quem traz mais resultados para a empresa, deve ser melhor remunerado. E isso precisa ficar bem claro. Colocar só a foto de funcionário do mês não vai ajudar muito.
  2. Se você está comprometido com o crescimento é importante estabelecer metas anuais, semestrais e mensais. Mostre para seus gestores, gerentes e líderes que seu negócio quer crescer. E com esse crescimento, cada colaborador poderá galgar novas posições. Quem fica parado, cedo ou tarde, vai quebrar. A tecnologia está provando isso diariamente.
  3. Acessar o Facebook e outras redes sociais durante o expediente e as pausas para o cafezinho não são os verdadeiros vilões e causadores da baixa produtividade. Realizar tarefas sem propósitos são grandes responsáveis pela baixa produtividade, como preencher planilhas e digitar relatórios. Talvez essas sejam tarefas importantes para o seu negócio, mais uma sugestão é atribuir diversas funções para um mesmo colaborador, ao invés de contratá-lo para ser o responsável pelas planilhas, de modo que ele possa sempre aprender novas tarefas e desenvolver suas habilidades profissionais.

Ou você pensava que só existiam equipes de alto desempenho nas “startups” do Vale do Silício….

Sobre Siqueira

• Auditor Independente e Consultor Empresarial, tendo iniciado a carreira em São Paulo, há mais de 35 anos • Sócio da Siqueira & Associados – Auditores e Consultores • Delegado do IBRACON – Instituto dos Auditores Independentes do Brasil, para o Paraná • Acadêmico da Academia de Ciências Contábeis do Paraná • Membro do Conselho Fiscal de Entidades • “Advisor” para Membros do Conselho Fiscal • Certificação internacional para IFRS, pela IACAFM • Professor de Auditoria e Controladoria
Esta entrada foi publicada em Boas práticas, Gestão e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.